Olhar Jurídico

Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Notícias / Cursos e Concursos

MPF solicita correção de edital que exclui estudantes indígenas de vestibular da UNEMAT

Da Redação - Lázaro Thor Borges

06 Mai 2016 - 08:15

Foto: UNEMAT

Estudantes indígenas da UNEMAT

Estudantes indígenas da UNEMAT

O Ministério Público Federal (MPF) pediu que a Universidade de Mato Grosso (Unemat) inclua no vestibular do segundo semestre deste ano vagas para candidatos autodeclarados oriundos de etnias indígenas. O Edital nº 001/2016 que abriu as inscrições para o vestibular 2016/2 não prevê parte das vagas a estudantes indígenas.

Leia mais: 
Juiz nega recuperação judicial de empresa agropecuária alvo de pedido de falência

O item 2.1 “b” do Edital que garante parte das vagas aos candidatos incluídos na Ação Afirmativa do Programa de Integração e Inclusão Étnico-Racial (Piier) dedica 25% do total de vagas apenas para estudantes autodeclarados negros e pardos. O Piier também não disponibiliza para os autodeclarados indígenas acesso facilitado a todos os cursos, mas somente aos cursos de Licenciatura Específica em Pedagogia Intercultural.

A recomendação do MPF é de que seja feita a inclusão de vagas para indígenas em proporção à representatividade deles no estado de Mato Grosso. Segundo o IBGE, a população indígena no estado é de 51.696 relativo ao último senso). O requerimento encaminhado a Unemat sugere que 5% da parcela total de vagas seja destinada a estudantes indígenas.

Conforme o MPF, a porcentagem das vagas deverá ser exclusiva a alunos que se encaixam nesta categoria sem que concorram com os demais beneficiados do Piier. Deverá também ser reaberto o período de inscrições aos candidatos que pretendam concorrer às vagas destinadas aos indígenas.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • CURIMBATÁ
    06 Mai 2016 às 10:06

    TEM UM SISTEMA NA UNEMAT, QUE VEM DE MUITOS ANOS, CLARO QUE PARA COMPENSAR O USO DE ALGUMAS TERRAS INDÍGENAS POR BARÕES, QUE NOS VESTIBULARES OS ÍNDIOS TEM PREFERÊNCIA. ISSO NEM DE PERTO É COTA...mp FIQUE DE OLHO POIS NOS INTERIORES OCORRE COM FREQUÊNCIA... JÁ QUE O GAECO ESTÁ NA SEDUC DE UMA ESTICADINHA NA NOSSA FALIDA UNEMAT. DIREITOS IGUAIS. PORQUE ÍNDIO PODE MAIS DO QUE UM POBRE?

Sitevip Internet