Olhar Jurídico

Quarta-feira, 12 de maio de 2021

Notícias / Geral

R$ 8 milhões

Em decisão unânime, Tribunal de Ética da OAB-MT decide pela exclusão de advogados que atuaram em audiência com morto

Da Redação - Patrícia Neves

20 Mar 2015 - 07:55

Em decisão unânime, Tribunal de Ética da OAB-MT decide pela exclusão de advogados que atuaram em audiência com morto
Por decisão unanimidade, o Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT) decidiu, pela exclusão dos advogados Alexandre Peres do Pinho e José Henrique Fernandes de Alencastro dos quadros da Ordem.

Leia Mais:
TJ condena juiz à aposentadoria compulsória por favorecer advogados e venda de sentença

Ambos foram acusados de envolvimento em processo fraudulento do espólio de um cidadão falecido em Várzea Grande. Outros dois advogados são alvos de procedimento investigatório, segundo informações da assessoria da OAB.

Em 2010, uma pessoa teria se passado por Olympio José Alves para admitir perante o juízo uma dívida de R$ 8 milhões com uma empresa supostamente de fachada. O autor da ação faleceu no ano de 2005 em São Paulo em decorrência de problemas de saúde. Na época credores de Olympio José Alves se envolviam numa disputa judicial pelos bens deixados, avaliados em R$ 100 milhões. Olympio não deixou testamento.

A presidente do Tribunal de Ética, João Batista Beneti, explicou que outros dois advogados ainda estão sendo investigados. “Recebemos do Tribunal de Justiça informações do processo judicial que resultou na aposentadoria compulsória do magistrado em 2014. Assim, como surgiram outros nomes de advogados acusados de envolvimento, decidimos instaurar processos diferentes”, sublinhou.

Segundo a assessoria da OAB, o Conselho Seccional que deverá analisar se mantém ou não a exclusão dos quadros da Ordem.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet